31 outubro, 2008

Movimento de cidadãos pondera iniciativa popular para revogar decreto-Lei

O movimento cívico que contesta a ampliação do terminal de contentores em Alcântara está a «ponderar» a possibilidade de angariar 35000 assinaturas para a petição, de forma a poder pedir a revogação do decreto-Lei que permite a realização desta ampliação.
Esta informação foi avançada pelo presidente da Associação dos Concessionários da Doca de Santo Amaro depois de uma reunião com o presidente da Assembleia da República a quem foram entregues 4.000 assinaturas da petição "Lisboa é das pessoas. Mais contentores não". Este número é o necessário por lei para que o assunto seja debatido no Parlamento.
Na reunião com Jaime Gama, que durou cerca de 30 minutos, estiveram também o presidente da Comissão parlamentar de Obras Públicas, Miguel Frasquilho, o escritor Miguel Sousa Tavares, o presidente da Junta de Freguesia dos Prazeres, o deputado social-democrata Luís Rodrigues e o ex-vereador da Câmara de Lisboa António Proa.
Para o presidente da Associação de Concessionários da Doca de Santo Amaro «o «primeiro objectivo» do movimento «foi alcançado». Frederico Colares Pereira afirmou: «A reunião correu muito bem e o presidente da Assembleia da República disse-nos que vai levar o assunto à Assembleia para discussão».
O presidente desta associação, quando confrontado com a negação por parte da Administração do Porto de Lisboa de que o projecto implique uma muralha de 1,5 quilómetros por 12 metros de altura, considerou que é natural que a «APL esteja a defender o seu projecto».
Frederico Colares Pereira considera que o movimento cívico não tem o dever de apresentar alternativas visto que não são «técnicos».
O representante dos concessionários ressalvou que os promotores da petição não estão contra as actividades portuárias e sublinhou que «até ao momento todos conviveram de forma salutar e sem conflitos». Frederico Colares Pereira assegura que esta relação saudável "se tornará impossível no futuro caso a APL triplique a capacidade do terminal de contentores de Alcântara".
O mesmo representante garantiu que o movimento não pretende pôr em causa a actividade portuária nem os seus trabalhadores. O movimento considera, no entanto, que a ampliação do terminal de contentores de Alcântara «deve ser discutido com os cidadãos» bem como a prorrogação do prazo de 27 anos para a concessão daquela actividade à Liscont.
Os possíveis transtornos que as obras de ampliação poderão causar também foram apontadas pelo presidente da Associação dos concessionários. Frederico Colares Pereira considera que a APL será a responsável por transtornos causado pelo uso de «capital do erário público», por «sete anos de obra» e pelo «caos» que as obras podem provocar na zona de Alcântara.
Acrescentou que a ligação à linha ferroviária de Cascais também não serve de «desculpa» porque os passageiros provenientes daquela linha podem ir até à estação do Cais do Sodré, com ligação ao Metropolitano.
A destruição da gare Marítima de Alcântara e do Cais da Rocha do Conde de Óbidos também foi salientada por Frederico Colares Pereira, que também assegurou que a ampliação do terminal de contentores «põe em causa 700 postos de trabalho» nos concessionários da Doca de Santo Amaro.
Frederico Colares Pereira disse também não estar surpreendido por a Câmara de Lisboa conhecer mal o processo, alegando que a APL é um organismo que tem "alguma autonomia e foge à tutela da autarquia".
Os subscritores da petição «Lisboa é das pessoas. Mais contentores não» pedem a revogação do decreto-lei 188/2008, de 23 de Setembro, que alarga a concessão até 2042 do terminal à empresa Liscont, detida maioritariamente pela Mota-Engil.
Entre os apoios directos do movimento contam-se os presidentes das juntas de freguesia de Alcântara, Prazeres e Lapa, nas quais a obra terá impacto directo, mas a petição já foi assinada por 40 dos 53 presidentes de juntas de freguesia de Lisboa.

In Sapo (31/10/08)

O mesmo gajo....

Este ja vi que tem imensa pontaria, ele é balsas, é Porta contentores.... tenham cuidado, muito cuidado.

Ja antes de 2007, em 1999 o M/V Norwegian Dream andava a acertar em pessoal... neste eu nao viajo nao.... à 3ª será de vez ?















Estes gajos tem Pontaria....

- Ja é do ano passado, mas acho tao incomum, um navio bater noutro que aqui vai...

10/12/2007

Em Rio de la Plata, Montevideo, Uruguay





















29 outubro, 2008

PLENÁRIO EXTRAORDINARIO DO SETTCMCSP marcado para hoje , dia 29 de Outubro entre as 13:00 e as 17:00 horas.

Serve a presente para dar a conhecer que o SETTCMCSP marcou um Plenário com carácter de urgencia para hoje, dia 29 de Outubro entre as 13:00 e as 17:00 horas, o que certamente irá provocar graves congestionamentos nas entradas e saidas de cargas nos terminais.

ANTRAM pondera novo bloqueio

A Associação das Transportadoras Portuguesas (ANTRAM) está a ponderar a realização de um novo bloqueio em todo o País, caso o Estado não cumpra a totalidade do acordo assinado em Junho.
Segundo a Rádio Renascença, em causa está o regime especial de entrega do IVA, um dos pontos do acordo que não está contemplado no Orçamento de Estado para o próximo ano.
Para António Lóios, da ANTRAM, «o Estado não tem de ser financiado pelas empresas mas pelo livre comércio existente. (…) Quem deve é o cliente e não o processador de serviços».
Entretanto, a ANTRAM planeia reunir-se na próxima semana, para debater o problema, não colocando de parte qualquer forma de luta.

In "Diario Digital".

28 outubro, 2008

Lisboa: Administração do Porto apresenta ampliação de contentores à Câmara

Lisboa, 28 Out (Lusa)

Responsáveis da Administração do Porto de Lisboa (APL) vão apresentar quarta-feira na reunião pública do executivo municipal o projecto que prevê a ampliação do terminal de contentores de Alcântara, disse à Lusa fonte da presidência da autarquia.
Os responsáveis irão apresentar o projecto no período antes da ordem do dia da reunião pública e responder às perguntas dos vereadores.
A contestação a este projecto originou a criação de um movimento de cidadãos que lançou segunda-feira uma petição contra a obra, pedindo a revogação do decreto-lei que alarga a concessão do terminal à empresa Liscont, detida maioritariamente pela Mota-Engil, até 2042, com a triplicação da capacidade da infra-estrutura para receber contentores.
Além da extensão da concessão, sem concurso público, é contestado o impacto visual do terminal, alegando que constituirá uma barreira entre a cidade e o rio Tejo.
O projecto tem sido contestado através de moções na Assembleia Municipal e pelo PSD na Assembleia da República, que pediu a apreciação do decreto-lei.
Em causa está o decreto-lei 188/2008, que alterou as bases da concessão da exploração do terminal de contentores de Alcântara, aprovado em Conselho de Ministros a 23 de Setembro.
O movimento de cidadãos "Lisboa é das pessoas. Mais contentores, não", que integra a Associação dos Concessionários da Doca de Santo Amaro, e personalidades como o escritor e jornalista Miguel Sousa Tavares, lançou uma petição à Assembleia da República, pedindo a revogação do decreto-lei.
Associaram-se à iniciativa o ex-presidente da Câmara e actual vereador independente, Carmona Rodrigues, a vereadora do movimento Cidadãos por Lisboa Helena Roseta, o presidente da Junta de Freguesia dos Prazeres, os fadistas Carlos do Carmo, José da Câmara e António Pinto Basto, o presidente da Assistência Médica Internacional (AMI), Fernando Nobre, o arquitecto paisagista Gonçalo Ribeiro Telles, o músico Rui Veloso, entre outros.
Miguel Sousa Tavares garantiu na segunda-feira que, se após a recolha das quatro mil assinaturas necessárias, os deputados não decidirem pela revogação do diploma, o movimento prosseguirá com a recolha de assinaturas para permitir uma acção popular.
"Continuaremos até às 40 mil assinaturas para pôr uma acção popular contra o Governo", afirmou Sousa Tavares, numa conferência de imprensa em que foi lançada a petição.
O escritor questionou o "silêncio" do presidente da Câmara de Lisboa, António Costa (PS): "Onde está o Dr. António Costa?", interrogou.
Para Sousa Tavares, a ampliação do terminal de contentores é obra dos "inimigos clássicos da frente ribeirinha": Administração do Porto de Lisboa, autarquia e Governo.
Na última reunião da Assembleia Municipal, em que foi aprovada uma moção contra o projecto, o presidente da Câmara afirmou que não foi apresentada à Câmara "qualquer construção de uma muralha de aço em Alcântara" mas um projecto que contempla o desnivelamento do nó ferroviário, aumentando a frequência dos comboios e a capacidade de escoamento dos contentores.
"Com maior capacidade de escoamento temos mais capacidade de receber mais contentores e teremos menos contentores em depósito", afirmou na altura António Costa.
O autarca sublinhou ainda que o projecto prevê a demolição de edifícios de forma a não implicar o "aumento do volume de contentores em altura".
Segundo António Costa, o projecto "resolve o problema do nó ferroviário de Alcântara" e "a ligação da linha de Cascais à linha de cintura", "sem qualquer muralha de aço".
ACL.
Lusa/Fim.

27 outubro, 2008

Protesto contra a ampliação do Porto de Lisboa

"O que une figuras como Miguel Sousa Tavares, Helena Roseta, Carlos do Carmo, Carlos Horta e Costa, Pedro Ferraz da Costa e Rui Veloso? A ampliação do terminal de contentores de Alcântara, em Lisboa. O movimento está lançado, liderado pelo escritor Miguel Sousa Tavares, e hoje é dado o pontapé de saída, na Doca de Santos, para uma petição contra o aumento da capacidade do Porto de Lisboa que permitirá receber um milhão de contentores contra os actuais 350 mil.
O movimento alerta para o facto de os dois terminais para cruzeiros poderem vir a ser eliminados. Além de aumentar a carga de transporte para a própria cidade face à necessidade de escoamento dos contentores. O próprio alargamento de prazos de concessão da gestão à empresa Liscont, ainda não assinado e sem concurso público, está a merecer particular atenção do Tribunal de Contas, conforme noticiou o ‘Sol’.
Recorde-se que um decreto-lei do Governo permite à Liscont uma concessão do Porto até 2042, bem para lá de 2015, o prazo já previsto. O deputado do PSD Luís Rodrigues, que participa neste movimento como cidadão, já pediu uma apreciação parlamentar do decreto."

in "Correio da Manha"

Independence of the Seas + Royal Clipper



Foto 1: Royal Clipper, Lisboa foi a primeira escala de uma viagem que o iria levar até Bridgetown, Barbados, com passagem por Marrocos e Ilhas Canárias.

Foto 2: Independence of the Seas, Porto anterior: Arrecife - Ilhas Canárias, Porto seguinte: Vigo
Este Post é dedicado ao amigo Intervencionista, esperemos que já tenha apanhado muitos diamantes...(Quando tiver muitos pode deposita-los em Curral de Moinas)

Quarto navio CSAV a operar na Liscont - PUELCHE



Só faltam mais quatro...

25 outubro, 2008

Hora de Inverno:

Relógios atrasam 60 minutos na próxima madrugada
Esta noite os relógios atrasam uma hora quando forem 02h00 em Portugal continental, entrando-se na chamada Hora de Inverno, proporcionando mais uma hora de descanso.
Nos Açores a mudança da hora ocorre às 01h00 locais (02h00 em Lisboa).

Revista de imprensa: destaques do "Financial Times"

25.10.2008 - 07h28
Maioria dos índices europeus descem cerca de cinco por cento e o euro sofre volatilidade sem precedentes.Preço do crude cai para o seu valor mais baixo dos últimos 16 meses.Islândia pede dois mil milhões de dólares de “bail-out” ao Fundo Monetário Internacional.

Revista de imprensa: destaques do "Wall Street Journal"

25.10.2008 - 07h30
Novas agitações à medida que os sinais de recessão atingem o globo. Dow Jones cai 312.A campanha de Obama está a apostar em Appalachia, o local onde o democrata perdeu terreno nas primárias e onde não tem a vitória assegurada.EUA: Receitas estatais, fruto dos impostos, caem a pique.

24 outubro, 2008

OPEP vai reduzir produção de petróleo em 1,5 milhões de barris

A medida entra em vigor já no próximo dia 01 de Novembro.

Os ministros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) decidiram, esta sexta-feira, reduzir a produção de petróleo em 1,5 milhões de barris a partir de 01 de Novembro, avança a TSF.

O anúncio é agora oficial e foi feito pelo ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Ali al-Nouaïmi, depois de uma reunião de emergência destes países, em Viena de Áustria.

Logo depois do anúncio da OPEP, o barril que estava a ser vendido a 65 dólares caiu para os 61, o valor mais baixo desde 2007.

O Afundanço do Mês...


M/V Fedra
Navio: formerly, M/V Tenacity and M/V Marine Ranger
Bandeira: Liberia
Construtor: Astilleros Espanoles S.A (AESA), Madrid, Spain
Classe & Tipo: Double hull, bulk carrier
Tonelagem: 63,940 DWT -- 35,886 GT ITC
LENGTH: 737.7 feet (224.85 m)
BEAM: 105.8 feet (32.25 m)
DRAFT: 59.1 feet (18.01 m)



A Data: Oct. 10 2008
A Altura : Throughout The Night
O Local: At Gibraltar

M/V Fedra - Without Power & Drifting Toward The Cliffs of Gibraltar



































22 outubro, 2008

Terminal XXI duplica capacidade em finais de 2009

O porto de Sines cumpriu mais um marco, com o lançamento da primeira pedra dos trabalhos de expansão da Fase II do Terminal XXI do porto de Sines. A importância do acto foi atestada pela presença do primeiro-ministro José Sócrates na cerimónia, acompanhado por Mário Lino e Ana Paula Vitorino.A segunda fase de expansão do Terminal de Contentores de Sines (Terminal XXI), prevê, entre outras obras e equipamentos, a ampliação do cais de acostagem em 350 metros, perfazendo o comprimento total de 730 metros. A obra foi adjudicada ao consórcio CPTP (Companhia Portuguesa de Trabalhos Portuários) do grupo Mota-Engil, com um custo estimado de 17,5 milhões de euros e prazo de execução de 14 meses. Para além da extensão do cais, a obra incidirá, igualmente, na ampliação da área de armazenagem de contentores em cerca de 5 hectares, bem como outras obras de construção, designadamente, o edifício da Alfândega.

Eurocrane entregou cinco pórticos em seis anos de existência

O pórtico de cais panamax twin-lift recentemente estreado pelo Terminal de Contentores de Leixões (TCL), na foto, é o segundo pórtico com estas características a ser entregue pela Eurocrane (EC) para exploração este ano. O anterior serve o terminal de contentores de Santa Apolónia da Sotagus e já movimentou, em quatro meses, mais de 16600 contentores.Os dois pórticos Panamax fornecidos pela EC são os primeiros com características de movimentação em twin-lift (dois contentores de cada vez) a equipar o terminal de Santa Apolónia e o terminal de Leixões. Além destes dois pórticos, apenas em Sines existe um pórtico de idênticas características, no conjunto dos portos nacionais.Os novos pórticos são os únicos panamax e twin-lift de ambos os terminais. Além de poderem operar em navios de maior porte (a sua lança pode alcançar até 40 metros, ou 13 fiadas de contentores), permitindo trabalhar navios de 4000 teu de capacidade, garantem ainda ritmos mais rápidos de movimentação das cargas, tanto pela sua maior velocidade de operação como pelo facto de poderem movimentar dois contentores de 20 pés em simultâneo.

21 outubro, 2008

15 outubro, 2008

Novo serviço CSAV - Linha directa da China

O armador CSAV NORASIA anuncia uma ligação entre Port Klang e Lisboa, baptizada ANE Service. A companhia justifica a oferta com a necessidade de responder às solicitações dos consumidores, avançando que continua a oferecer uma grande escolha de serviços do Norte e Centro da China até à Península Ibérica. A partir de agora, Lisboa é primeiro porto tocado na Europa, antes do Havre, no norte de França.Começando na 1ª semana de Setembro, a ANE Service vai oferecer um transit time mais rápido que o actual serviço em cerca de 10 dias. O armador frisa que Lisboa é um porto sem congestionamentos na ponta mais Ocidental da Europa Continental, permitindo aos clientes chegar aos maiores portos da Ásia, África do Norte e Europa do Norte. Além disso, o porto da capital portuguesa dispõe de serviços feeder semanais e ligações ferroviárias aos grandes centros consumidores espanhóis, às várias regiões de Portugal e Marrocos entre 2 a 7 dias. Esta nova ligação também vai oferecer aos clientes um tempo líder de mercado para Lisboa e Leixões a partir da Ásia, numa média de 21 dias, graças aos oito navios alinhados no serviço, com capacidades a rondar os 6.000 teu.A rotação do serviço será: Shanghai/Ningbo/Xiamen/Yantian/Hong Kong/Port Klang/Lisboa/ Havre/Hamburgo/Roterdão/Antuérpia/Port Klang/Da Chan Bay. A CSAV NORASIA é uma linha de transporte presente nas rotas de comércio Este -Oeste. Está localizada em Hong Kong, e faz parte do CSAV Group, sediado em Valparaiso, Chile.

Iremos em breve colocar aqui as fotos dos Navios que têm vindo a Lisboa semanalmente.

Takargo - O Ínicio

Pois é meus amigos, tanto deu que falar este Blog quando se começou aqui a falar de concorrência à Cp, que resolvemos iniciar novamente este espaço com uma imagem fabulosa, de uma empresa que está a dar os primeiros passos..

Explicaçao

Boas a todos os nossos leitores...

Apenas uma curta explicaçao, o Intervencionista "passou-se" e deixou de fazer parte do nosso grupo, pois emigrou para angola à procura de Diamantes.

Que tenha sorte, são os nossos votos :)

Finalmente estamos de volta

Pois é amigos.... o Contentor vai voltar às ruas :)